Arquivo da categoria: Treinamento

A importância do “hands-on” no aprendizado

O 70:20:10 é um modelo empresarial baseado em pesquisas e estudos que demonstram que 70% do que as pessoas aprendem é através da experiência e prática, 20% através de outras pessoas (conversas, tirando dúvidas) e os 10% restantes através dos métodos “formais” de aprendizado (assistir aulas, leitura).

Se não existe prática, esquecemos 50% do que aprendemos em uma hora conforme a curva do esquecimento de Ebbingnhaus.

Um outro exemplo é o approach que a plataforma de ensino edX, adotou para enriquecer o aprendizado, fazendo uso de exercícios e simuladores:

Na área tecnológica isso se faz muito importante, sendo o desenvolvimento de software e a prática da programação grandes exemplos do uso do “hands-on” sendo que as tentativas e erros e a troca de conhecimento com outras pessoas uma forma recorrente de se aprender.

No entanto, esta filosofia de aprendizado – que mostra a importância do hands-on – pode ser extrapolada para as mais diversas áreas da vida, uma vez que o conhecimento se encontra disponível nas mais diversas formas graças a internet.

HackerRank – Programação e Competição

Recentemente recebi a sugestão de um site: o HackerRank

  • Do que se trata ?

O HackerRank foi criado por Vivek Ravisankar e Hari Karunanidhi, engenheiros da Amazon e da IBM respectivamente.

Como eles gastavam muito tempo durante o processo seletivo para essas empresas, eles resolveram criar uma ferramenta que substituísse a análise de currículos e entrevistas e fosse mais objetiva para a função, no caso programação.

Assim eles criaram diversos desafios de programação que futuramente viria a se tornar o HackerRank.

  • Opções

Fazendo um levantamento rápido das opções de “treinamento” ou “desafios” disponíveis, segue:

Algoritmos, Inteligência Artificial, Linux Shell, Segurança, Estrutura de Dados, Matemática, SQL, Banco de Dados, C++, Java, Python, Ruby, Sistemas Distribuídos e Programação Funcional.

Essa relação de itens, são as “grandes áreas”, sendo que dentro de cada um existem diversas sub-áreas para se aprofundar.

  • Primeiras Impressões

Eu estou particularmente em uma fase de expandir os conhecimentos em outras linguagens de programação, atualmente Python. Como tenho experiência em outras linguagens, o trabalho fica mais em conhecer a sintaxe e algumas particularidades da linguagem em si.

Quando se aprende uma nova linguagem, a forma de solidificar este conhecimento e melhorar o aprendizado é através de exercícios, normalmente se você trabalha com essa nova linguagem você acaba aprendendo no dia a dia, conforme os desafios aparecem. No meu caso, eu não trabalho diretamente com programação, apenas quando preciso automatizar uma atividade com VBA, portanto o aprendizado de Python carece desse estímulo.

Portanto, o HackerRank surge para suprir essa necessidade de “desafios” para auxiliar no aprendizado da nova linguagem.

Este ponto é o que me chamou a atenção. No entanto, para quem se prepara para entrevistas de emprego ou processos seletivos, acredito que tem mais essa funcionalidade de preparar o usuário para elas (tanto que esse foi o objetivo de criar o serviço).

Realmente fiquei surpreso positivamente pelo HackerRank e recomendo a todos!

Abraços.

Algumas notícias:
http://www.forbes.com/sites/anthonykosner/2014/06/12/hackerrank-solves-tech-hiring-crisis-by-finding-programmers-where-they-live/
http://techcrunch.com/2015/07/14/hacherranks-gets-7-5m-investment-from-recruit-launches-new-screening-tool-for-data-scientists-and-database-engineers/#.1dsyla:BXG7